AÇÃO 4

Sessão informativa dinamizada pelo Dr. João Paiva, Professor Associado no Departamento de Química e Bioquímica e membro da Unidade de Ensino das Ciências da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto - "Ciência e cultura: contributos para um despertar precoce nas escolas".

JOÃO CARLOS DE MATOS PAIVA

Professor Associado no Departamento de Química e Bioquímica e membro da Unidade de Ensino das Ciências da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto. É agregado em Didática. O seu principal interesse situa-se nas relações da ciência com outras áreas do saber e nas aplicações pedagógicas das Tecnologias de Informação e Comunicação, particularmente no domínio da Química. É coordenador do núcleo de "Cultura Científica, Multimédia e Educação" do CIQUP (Centro de Investigação em Química da Universidade do Porto). É diretor do Doutoramento em Ensino e Divulgação das Ciências. É autor de cerca de 30 livros, uma vintena dos quais são manuais escolares.

A AÇÃO

"Ciência e cultura: contributos para um despertar precoce nas escolas"

A Ciência em geral e a Química, em particular, desbravam os "mistérios da natureza", com uma aproximação e uma metodologia próprias. Estas abordagens conferem às ciências uma robustez e uma relevância social e intelectual impressionantes. Era quase inimaginável a vida de hoje em dia sem a ciência e os seus contributos, para a compreensão do mundo e para a base da tecnologia de que nos servimos para qualificar a nossa vida. As questões sobre 'o livro da natureza' não esgotam as perguntas do homem e os cruzamentos com outras questões de natureza filosófica, artística e literária estão em cima da mesa. A agenda da ciência cada vez mais se cruza com a agenda da cultura, no seu sentido mais amplo. Dá-se algum relevo à importância da palavra - e das palavras - no discurso científico. Há ainda, pela mão de António Gedeão e não só, muitas cumplicidades entre a ciência e literatura. A atividade experimental é fundamental na ciência e, a este nível, de forma simples e eficaz, 'de pequenino se torce o pepino'. Existem mais pontes do que se poderia esperar entre a ciência, a cultura e a literatura: as três se tecem!...